Infoprodutor: como lidar com o aluno que pediu reembolso fora do prazo de garantia?

Desistência de compra dos seus infoprodutos? Saiba como lidar!

O que fazer quando um aluno pedir reembolso fora do prazo de garantia? Essa é uma das perguntas mais frequentes entre os infoprodutores. Uma das melhores soluções para lidar com esse problema é elaborar uma política de reembolso adequada para seu curso online. 

Este artigo vai mostrar como você pode criar a melhor política de reembolso para seu produto e por que oferecer uma política de reembolso mais branda para seus clientes geralmente é uma estratégia melhor do que ofertar uma avaliação gratuita do seu curso.

Por que criar uma política de reembolso?

Se a política de reembolso é utilizada em lojas físicas, por que não torná-la essencial para cursos e outros infoprodutos? Ainda mais quando se trata de educação online, em que o produto final vendido não é um bem tangível. 

O produto que os alunos estão comprando é o resultado que você está prometendo que eles podem alcançar, e isso não é algo que eles podem sentir ou tocar como se fossem algo físico.

No mundo dos produtos online, uma política de reembolso bem planejada é mais que uma mera formalidade, é uma ferramenta importante para sua estratégia de marketing, podendo ter um impacto direto no lucro final.

Um clássico exemplo de reembolso para infoprodutores é a “garantia de devolução do dinheiro”, que mostra aos clientes que a empresa tem total confiança no produto. Assim, se o aluno não estiver satisfeito por alguma razão, ele poderá receber um reembolso total.

A estratégia é eficiente, pois acalma até compradores mais exigentes, que não confiariam em você de outra maneira, dando-lhes a sensação de segurança.

No universo dos infoprodutos, há muitos tipos variados de políticas de reembolso. Entretanto, quando falamos na educação online, as coisas podem se complicar.

Como não existe produto físico para devolução, o cliente não pode fornecer nenhuma prova real para justificar o reembolso. Sendo assim, para funcionar, a política de reembolso para cursos on-line deve considerar aspectos críticos. Confira alguns deles a seguir.

LEIA TAMBÉM: Como encontrar os melhores afiliados para vender seus produtos

Clareza do contrato

O primeiro item no qual que devemos pensar sobre o reembolso concedido é a clareza do contrato assinado entre as partes. É esse documento que irá ditar as regras sobre o negócio realizado.

Isso é interessante, pois era frequente vendedores utilizarem meios para prejudicar o consumidor, como multas pela rescisão contratual ou pela devolução da matrícula.

Dessa forma, ao desenvolver seu contrato, inclua corretamente todas as informações, evitando problemas futuros.

Direito de arrependimento

Uma das regras mais importantes do Código de Defesa do Consumidor (CDC) é o tema sobre o direito ao arrependimento. No artigo 49, o código diz que o cliente tem o prazo de sete dias para desistir do contrato quando a contratação ocorrer fora de estabelecimento comercial, como ocorre com as vendas online.

Nesta situação, basta apenas se arrepender, assim os valores pagos serão devolvidos imediatamente, com correção monetária. 

Mesmo que o prazo seja ultrapassado, o consumidor ainda poderá desistir do curso e terá o dinheiro pago como matrícula devolvido caso as aulas ainda não tenham sido disponibilizadas.

Isso está disposto no artigo 39 do CDC, que diz que o fornecedor não pode exigir uma vantagem excessiva do consumidor. Portanto, a cláusula de não devolução de matrícula é ilegal.

Entretanto, se a instituição definiu no contrato a retenção de parte do valor da matrícula e garantir que teve custos administrativos e despesas com essa contratação, ela pode devolver somente parte do dinheiro.

LEIA TAMBÉM: 5 métricas essenciais de marketing digital para o seu negócio

Desistência fora do prazo 

No caso de o consumidor desistir do contrato após as aulas serem disponibilizadas, ele não terá direito ao reembolso do valor, pois a instituição cumpriu com sua parte no contrato.

Neste caso, pode haver algumas regras diferentes dependendo do caso, como situações em que apenas parte das aulas foram disponibilizadas ou se o aluno teve algum problema que o inviabilizou de assistir às aulas.

Entretanto, tudo isso deve ser comprovado para que o caso seja avaliado conforme as regras do Código de Defesa do Consumidor.

Quando há uma razão relevante para a desistência antes da conclusão do curso, é necessário ter um desconto de valores conforme as aulas que o consumidor já utilizou.

A melhor opção é entrar em contato com uma contabilidade especializada e com experiência na área para analisar o seu caso e entender a possibilidade de devolução por conta da desistência do aluno.

Se você é um infoprodutor e está em busca de uma contabilidade especializada no seu segmento, entre em contato com a nossa equipe e descubra todas as vantagens para seu negócio!

Deixe seu comentário