Startups enxutas: o que são e como transformar a sua em uma

Entenda agora mesmo como funciona o conceito de startups enxutas

Você já ouviu falar no conceito de Startups enxutas? Trata-se de uma maneira de organizar uma empresa disruptiva para reduzir os seus custos, aumentar suas margens e melhorar as chances de sucesso.

Esse tipo de estratégia é interessante pois o mercado brasileiro é competitivo e hostil. Para se ter uma ideia, cada empresa tem 50% de chances de fechar as portas em 4 anos de operação.

Esse primeiro ciclo de 5 anos é essencial para que a startup possa se estabilizar. Saber como reduzir custos é muito importante para atingir esse objetivo.

E aí, quer aprender mais sobre as Startups enxutas? Então siga a leitura do artigo abaixo!

O que são as startups enxutas?

O conceito de startups enxutas surgiu com o consultor Eric Ries, que trabalhou por muito tempo com empresas de tecnologia e cunhou o termo em seu livro Lean Startup. Basicamente, a ideia por trás desse conceito nasceu da aplicação da filosofia lean manufacturing dentro do conceito de startups.

Para quem não conhece, a lean manufacturing (ou manufatura enxuta em tradução livre) é uma filosofia de administração originária do Japão. Ela é aplicada na linha de montagem de indústrias com o objetivo de remover do processo de produção todos os passos desnecessários e que resultam em desperdícios, além de manter a linha funcionando com o mínimo necessário. Dessa maneira, a empresa trabalharia de forma cada vez mais enxuta, diminuindo custos e aumentando sua margem de lucro.

O que Ries fez, então, foi usar esse conceito e adaptá-lo para o cenário de uma startup. O objetivo é poder reduzir ao máximo possível o ciclo de desenvolvimento de uma empresa disruptiva, de modo a alcançar um produto de qualidade pronto para o mercado no menor tempo possível. Além disso, a ideia é que a empresa tire de cena tudo que possa ser oneroso, distrativo ou que consuma recursos que poderiam estar sendo destinados ao desenvolvimento do produto.

Tirando tudo isso de cena, a startup pode então focar toda a sua produtividade em reduzir o ciclo de desenvolvimento e alcançar o sucesso econômico mais rapidamente, uma vez que seus custos são menores e seus esforços estão direcionados para a criação de um produto adequado.

Como aplicar o conceito na sua empresa?

Agora que você já entendeu o que são startups enxutas, é hora de aprender como usar esse conceito na prática. Confira a seguir!

1. Entre em contato com o seu consumidor

O problema de muitas startups, de acordo com o próprio Eric Ries, é que elas se apaixonam pelos seus conceitos e não entram em contato com o público consumidor. Por causa disso, não conseguem ajustar os produtos e serviços para as necessidades reais do seu público. É essencial fazer pesquisas e estar em contato com o público para saber como colocar valor real no produto.

2. Faça projeções de mercado confiáveis

O mercado muda muito rapidamente no Brasil. Ninguém poderia imaginar a situação do novo coronavírus em setembro de 2019, por exemplo. É claro que esse é um cenário muito fora da curva, mas há um pouco de verdade nele. Afinal, quão seguros são os dados que você tem para a sua projeção de futuro? Ela é baseada no quê? Em quais informações?

Quando montar seu plano de negócios, use apenas dados confiáveis e sempre prefira uma abordagem mais conservadora. Isso ajudará a dar um pouco mais de realidade ao seu negócio.

3. Saiba abandonar o seu plano de negócios

Parece estranho falar isso, especialmente porque uma das principais dicas de como abrir uma empresa é ter um plano de negócios. No entanto, entenda que startups são mais flexíveis do que empresas tradicionais. Portanto, esteja pronto a abandonar o seu plano de negócios se ele se mostrar falho e mudar o rumo da empresa caso perceba um caminho mais lucrativo e instigante à sua disposição.

4. Foque seus esforços em conseguir um MVP

Um MVP, no contexto de uma startup, é um Minimum Viable Product ou Produto Mínimo Viável (em tradução livre). Esse produto é a versão básica daquilo que a empresa pode oferecer para ter um plano de negócios viável. Ele deve ser desenvolvido junto com o público consumidor, obtendo feedback em tempo real do uso do produto, de modo a poder melhorá-lo para o lançamento oficial.

Esse é o momento mais importante para as startups enxutas pois todo o objetivo da metodologia consiste no desenvolvimento de um produto adequado para ser lançado no mercado. Portanto, direcione recursos, energia e foco da sua equipe para que esses testes e desenvolvimentos sejam feitos da melhor forma possível.

5. Terceirize tudo que não for essencial para seu negócio

Um dos pilares das startups enxutas é remoção de tudo aquilo que não for diretamente ligado com o desenvolvimento do produto ou serviço que ela irá comercializar. No entanto, a empresa continua com muitas demandas nesse meio tempo.

A solução para lidar com elas com o mínimo de custo possível é terceirizar essas demandas. Assim, será possível direcionar toda a energia criativa e financeira para o desenvolvimento de produto.

Uma boa ideia, portanto, é procurar por um bom BPO Financeiro para cuidar da parte administrativa da startup nessa fase tão importante.

E aí, quer saber mais sobre como funciona um BPO Financeiro e como ele pode ajudar a sua empresa a reduzir custos na parte administrativa? Então baixe o nosso ebook gratuito agora mesmo!

Deixe seu comentário

WhatsApp chat