Contabilidade para franquia: como fazer?

Imagem mostra empreendedora sorrindo ao saber como fazer contabilidade para franquia

Atualmente, empreender é o sonho de 76% de todos os brasileiros. E uma das maneiras mais fáceis de fazer isso é com uma franquia, já que é possível contar com o know-how e benefícios de uma marca estabelecida e com clientes. No entanto, é importante não negligenciar a contabilidade para franquia ao empreender nessa área.

Isso porque trabalhar com uma franquia consiste em lidar com certos contextos bem específicos. Afinal, o contrato entre o franqueador e o franqueado conta com algumas cláusulas e obrigações que outros empreendedores não precisam seguir.

Se você considera abrir uma franquia em breve ou já tem uma, precisa saber exatamente como trabalhar a sua contabilidade para ter mais chances de sucesso.

Quer saber mais sobre o assunto? Então siga a leitura abaixo!

O que a contabilidade para franquia tem de específico?

Uma franquia pode operar de várias formas diferentes. Ela pode ter o contexto de um restaurante, caso seja uma das tradicionais franquias de praça de alimentação de shopping centers, por exemplo. Ao mesmo tempo, ela pode ter um contexto de prestação de serviços, de loja varejista e por aí vai. No entanto, todas as franquias têm um elemento em comum em relação a sua contabilidade: o cumprimento de cláusulas específicas descritas em contrato entre franqueado e franqueador.

O franqueado precisa prestar contas da sua rentabilidade para a marca franqueadora, de modo a poder cumprir com as condições de contrato e seguir todas as diretrizes da Lei de Franquias. Isso porque existem royalties a pagar, e esses compromissos afetam no Imposto de Renda do franqueado. Além disso, há a necessidade de fazer a atualização monetária do valor da franquia (depende se ela foi adquirida de forma definitiva ou por tempo determinado). Para completar, ainda é necessário entender como o empreendedor usufruirá da sua participação nos lucros do negócio.

Assim, há muita coisa de específico da contabilidade para franquia. As tarefas contábeis já são naturalmente complicadas em um negócio padrão. Em uma franquia, então, além do trabalho comum a todos os negócios, ainda é necessário lidar com condições específicas.

Portanto, é importante saber como trabalhar esse lado do seu empreendimento e contar com o apoio de quem entende do assunto. Veja a seguir algumas dicas que ajudarão a dar conta dessa demanda!

4 dicas para ajudar na contabilidade de franquias

1. Entenda o que diz a Lei de Franquias

Uma das exclusividades de trabalhar com uma franquia é que a empresa deve seguir uma legislação própria em termos societários, fiscais e contábeis. Portanto, é essencial entender o que essa legislação diz.

No caso, a Lei de Franquias é o documento básico principal para levar em conta ao administrar uma franquia. A lei foi criada em 1994, mas sofreu várias alterações nos últimos anos, sendo revogada pela Lei 13.966 de 2019. Portanto, é necessário estudá-la, ver as suas alterações e entender quais são as regras do jogo para gerenciar uma franquia. 

2. Saiba como contabilizar uma franquia

Quando se empreende com uma franquia, há um contrato a ser assinado entre franqueado e franqueador. Nesse contrato, estão várias condições e ações que devem ser seguidas, de modo a se obter o que ambas as partes querem. É nesse contrato, também, que está disposto como a contabilização da franquia deve ser feita por parte do empreendedor.

Isso porque é possível adquirir uma franquia de duas formas: por aquisição definitiva ou a prazo. No primeiro caso, a contabilização deve ser feita como um Investimento no Ativo Permanente, sendo considerada um fundo de comércio (e isso determina certas condições para a área contábil).

Já no segundo caso, a franquia é considerada um passivo circulante ou exigível de longo prazo (a partir de um ano do Balanço Patrimonial). Isso gera outras condições específicas a serem seguidas.

3. Use a contabilidade de forma estratégica

Antigamente, a contabilidade era conhecida como a ciência do passado, já que seu papel era descrever tudo que ocorreu com a empresa no período anterior para poder aferir seus resultados financeiros e econômicos corretamente.

No entanto, esse cenário mudou. Hoje em dia, a contabilidade trabalha também com o futuro, especialmente em termos de planejamento financeiro e estratégico. Com ela, é possível pagar menos impostos, estruturar um negócio da maneira mais eficiente e administrar a empresa de forma mais fácil e com baixo custo.

4. Conte com o apoio de quem é especialista

Por mais que uma franquia venha com o know-how da franqueadora, ainda assim não é fácil gerenciá-la. É necessário ter conhecimentos de administração para poder tocar o dia a dia da empresa.

Caso você não tenha esse conhecimento ou não seja especializado em contabilidade, vai precisar de ajuda. O melhor, nessa hora, é contar com quem realmente entende do assunto.

O primeiro passo é entender exatamente o que você precisa. Se a sua dificuldade está em cumprir as obrigações do contrato, vale a pena procurar uma consultoria que seja especializada no assunto e ajude a orientar quais os processos tomar para poder realizar as ações esperadas. Já se o problema for tocar as operações financeiras do dia a dia, um BPO Financeiro pode ajudar.

O segundo passo é encontrar um bom escritório de contabilidade que possa ajudar o seu negócio a evoluir. Na RR Soluções em Contabilidade e Finanças, nós temos um time preparado para ajudar o seu negócio a ganhar tração e a lidar com todas as particularidades da contabilidade para franquias.

Quer saber como podemos ajudar o seu negócio? Então entre em contato com o nosso time agora mesmo!

Deixe seu comentário

WhatsApp chat