Como abrir uma startup?

Aprenda como abrir uma startup

Com a aprovação da MP da Liberdade Econômica pelo Congresso Federal, ficou mais fácil  abrir uma startup no Brasil, o que é uma boa notícia para os empreendedores que querem tirar aquela boa ideia do papel.

Mas isso significa que qualquer pessoa pode abrir uma startup? O que é necessário para isso? Como realizar esse processo adequadamente? Se você tem essas dúvidas, este artigo lhe será muito útil, pois, responderemos estas e outras questões a seguir.

Para isso, continue a leitura até o final.

O que é uma startup?

O senso comum acredita que uma startup é como uma versão menor e “moderna” de uma empresa ou que trabalhe exclusivamente com tecnologia. Na verdade, uma startup não é isso.

Uma startup é uma empresa em desenvolvimento e que trabalha para aprimorar um modelo de negócio para que ele se torne escalável e repetível. Normalmente as companhias desse tipo são ligadas ao setor tecnológico, pois são inovadoras e disruptivas. Mas, necessariamente não precisam ser assim. 

Uma startup pode nascer em qualquer segmento, desde que seja capaz de  inovar com produtos ou processos de trabalho naquela área.

Como abrir uma startup?

Agora que já sabemos o que é uma startup, a grande pergunta que falta responder é: como podemos abrir uma com facilidade? Acompanhe os passos a seguir para aprender o procedimento.

1. Tenha uma ideia

O desenvolvimento de uma startup começa sempre com uma ideia. O objetivo é elaborar algum produto ou serviço que seja capaz de facilitar ou inovar qualquer tarefa em qualquer área da sociedade.

Veja alguns exemplos das startups mais famosas do mundo:

  • Uber: inovou na maneira como o transporte era feito pelas cidades;
  • Nubank: criou uma nova maneira de lidar com cartão de crédito e contas bancárias;
  • Netflix: mudou a maneira como se assiste filmes ou séries de TV no mundo inteiro.

O foco do desenvolvimento de qualquer startup deve ser para criar uma maneira moderna e inovadora de lidar com algum problema da sociedade, mesmo que a maioria das pessoas nem sequer perceba que há esse desafio.

2. Desenvolva um protótipo

Depois da ideia, é hora de criar um protótipo do serviço ou produto que você pretende comercializar com a sua startup. 

Esse passo vem antes da abertura formal da empresa, já que você não deve começar a contratar pessoas antes de ter um protótipo funcional.

Leve o tempo necessário para desenvolver a primeira versão operacional do seu serviço ou produto, de modo que você tenha algo interessante para mostrar aos investidores.

3. Valide suas hipóteses

Quando estiver com o protótipo em mãos, teste-o em um ambiente controlado para poder validar as suas hipóteses iniciais. Esse passo é essencial para abrir uma startup. Sem ele, não há como saber se o seu produto é ou não válido, e os investidores não estarão interessados em apoiar sua ideia.

Apenas com o estudo feito e com as hipóteses validadas é que você conseguirá propor reuniões e captar recursos para desenvolver a empresa.

4. Busque parceiros

Existem muitas pessoas que podem ajudar no desenvolvimento da sua startup, desde sócios até colaboradores que ajudarão a otimizar e melhorar os produtos. Quando tiver a hipótese confirmada, é hora de buscar apoio para organizar o modelo de negócio.

5. Capte recursos

Com a startup mais ou menos estruturada, mas ainda não formalizada, é hora de buscar por recursos no mercado para dar início ao trabalho na comercialização da sua ideia. Por isso que é tão importante seguir os primeiros passos adequadamente, pois eles facilitarão o processo de captação de investimentos.

6. Formalize-se

Por fim, formalize-se ao abrir a sua startup conforme a legislação brasileira. Você não deve começar a sua empresa de modo informal, pois terá dificuldade para angariar recursos e contratar colaboradores, além de montar o seu modelo de negócios.

Como a MP da Liberdade Econômica facilita a abertura de uma startup?

A MP da Liberdade Econômica, aprovada no segundo semestre de 2019, traz algumas novidades interessantes para quem quer abrir uma startup.

De acordo com a medida, agora as empresas de inovação contam com imunidade burocrática, o que permite que elas possam testar e colocar no mercado produtos inovadores para um grupo reduzido de consumidores. Isso permite avaliar o desempenho dos produtos e validar hipóteses (claro, há a exceção em lei para produtos e serviços de segurança pública, nacional, sanitária ou de saúde pública).

Além disso, com a MP, ficou muito mais fácil abrir uma empresa que seja de baixo risco, pois a necessidade de alvará ou licenças para esses negócios foi retirada. Cerca de 257 atividades já receberam essa classificação, o que significa que milhares de empresas (especialmente na área de tecnologia) já podem ser criadas sem a necessidade de um alvará.

Essas medidas ajudam quem quer fundar uma startup e começar a desenvolver produtos ou serviços inovadores. Diante dessa realidade, este é um dos melhores momentos para tirar a ideia do papel e começar a empreender.

Agora que você já sabe como abrir uma startup, já pode começar a trabalhar no desenvolvimento daquele projeto que tem guardado há meses. Lembre-se de que se precisar de ajuda, deve consultar profissionais para esclarecer todas as suas dúvidas e superar todos e quaisquer desafios.

Se você realmente quer abrir uma startup, conheça agora mesmo o Inova Simples, regime tributário exclusivo para essas empresas!

Deixe seu comentário