CLT para PJ: como fazer a migração?

Imagem mostra moça se preparando para mudar de CLT para PJ

Cerca de 8 em cada 10 brasileiros sonham em largar o emprego atual e empreender, criando o próprio negócio. No entanto, esse não é um sonho fácil de realizar. Pelo contrário: migrar de CLT para PJ é um desafio para muitas pessoas, principalmente pelo fato de precisar trilhar um novo caminho e trabalhar por conta própria.

É claro que muitas pessoas migram de CLT para PJ e continuam trabalhando dentro da mesma empresa. Apesar de ser uma prática comum, ela não é regular, mesmo após a flexibilização feita pela Reforma Trabalhista de 2017. Na prática, as empresas podem sim terceirizar várias áreas da sua atuação para profissionais PJ, mas sem os elementos que configuram vínculo empregatício, como pessoalidade, subordinação, onerosidade e não-eventualidade.

Sendo assim, se você tem o sonho de empreender, mas hoje trabalha para alguma empresa, precisa se preparar para fazer a transição de CLT para PJ. Quer saber como? Então, siga a leitura do artigo!

Como se preparar para migrar de CLT para PJ?

Trabalhar como CLT e PJ são duas experiências muito diferentes. Isso porque os riscos e o contexto são outros, o que faz com que seja necessário se preparar bastante para a mudança.

O primeiro ponto a ter em mente é que há uma mudança financeira significativa. Em primeiro lugar, a PJ não tem limite de rendimento mensal. Suponha que você trabalhava como vendedor CLT em uma empresa e agora migrará para representante comercial PJ. Você poderá ganhar o quanto conseguir produzir, sem limite do seu salário. 

Ao mesmo tempo, precisará pagar certos impostos, além de não ter direitos trabalhistas, como FGTS, INSS descontado mensalmente, vale-refeição, entre outros. Por isso, é necessário se adequar e separar parte do dinheiro para arcar com isso.

O segundo ponto é considerar a necessidade diferente de performance. Por exemplo, alguém que atua por conta própria precisa não só fazer o trabalho, como procurar clientes, administrar a empresa, cuidar da contabilidade e muito mais. 

Portanto, você precisará estudar bastante sobre outras áreas, como, por exemplo, marketing, administração, contabilidade, recursos humanos e liderança. Isso lhe dará mais chances de ter sucesso nessa migração.

Por isso, o preparo para migrar de uma posição para a outra inclui ter uma provisão financeira para o momento de transição, cuidar melhor das suas finanças para repor os benefícios que você perderá e estudar para assumir outras funções na sua própria empresa.

O que você precisa saber sobre ser PJ?

Um dos grandes mitos sobre a vida de um empreendedor é que ele trabalha menos do que como CLT, uma vez que é o próprio chefe. Na verdade, o que acontece é o oposto: você passa a trabalhar mais quando abre a própria empresa.

Isso porque, além de ter de executar o seu trabalho, precisa cuidar de todas aquelas outras tarefas que mencionamos anteriormente, como contabilidade, administração, marketing e muito mais.

É por isso que é vital ter em mente que alguns gastos não são despesas, mas sim investimentos. Afinal, eles poupam tempo e permitem que você seja mais produtivo na sua empresa.

Por exemplo, imagine contratar um BPO Financeiro. Trata-se de uma equipe que assumirá todas as suas funções financeiras, permitindo que você foque em todo o resto que precisa de ajuda. Se você gastava, digamos, 2 horas por dia para cuidar desse trabalho, terá essas 44 horas extras (se trabalhar 22 dias por mês) para descansar ou focar em arranjar novos clientes, por exemplo.

O mesmo vale para contratações na área de contabilidade, marketing, recursos humanos ou outras.

Como dar os primeiros passos na vida de empreendedor?

Uma estatística importante para ter em mente se você é CLT e vai migrar para PJ é que 50% de todas as empresas do Brasil fecham as portas em menos de 5 anos de atuação.

Isso acontece, entre vários motivos, porque a maioria desses negócios começa da maneira errada, com a estrutura errada, com o regime tributário inadequado e muito mais. Por isso, é difícil criar um negócio de sucesso sobre uma base instável.

Portanto, o melhor a fazer é se preparar bem para essa mudança, entender o que você precisa para abrir sua empresa e quais são os cuidados vitais para garantir aquela base sólida que permitirá a construção de um negócio longevo e lucrativo.

Pronto! Agora que você já viu um mapa de como fazer a transição de CLT para PJ, pode começar a se preparar para realizar o seu sonho de empreender e ser dono do próprio negócio. Portanto, o próximo passo é começar a planejar a sua mudança, pensando em que tipo de empresa abrir, pesquisando o que você precisará para isso e quais são os recursos básicos que você precisará juntar nesse período. 

Lembre-se de que nós estaremos aqui caso você precise de ajuda para abrir o seu negócio. Nossa equipe é especializada em ajudar empreendedores a darem o primeiro passo e criarem suas empresas. Quer saber como? Então, leia agora mesmo nosso artigo que ensina como abrir Empresa Individual e entenda como se preparar para isso!

Deixe seu comentário

WhatsApp chat