Gestão financeira para pequenas empresas: o que é e como funciona

O que é e como fazer a gestão financeira de pequenas empresas?

Apesar de ser de pequeno porte, pequenas empresas também precisam de uma boa gestão financeira. Sendo assim, muitos empreendedores acabam não lhe dando a devida importância, o que futuramente impacta diretamente na saúde financeira de uma empresa. 

Mas você sabe o que é gestão financeira e como ela funciona em pequenas empresas? Continue lendo este artigo e saiba mais sobre esse tema!

Nenhuma empresa sobrevive sem uma boa gestão de suas finanças. Sendo assim, a gestão financeira não é apenas para grandes e médios empreendimentos, mas também para micro e pequenas empresas.

Dessa forma é essa gestão e administração que possibilita um bom planejamento estratégico, apoio a decisões, definição de metas, além de manter caixa suficiente para futuros investimentos e se destacar no mercado. 

Sem a gestão financeira, empresas de pequeno porte podem até mesmo ir à falência, e o sonho de ter o próprio negócio pode acabar simplesmente por causa de uma gestão ineficiente.

Se você ainda é iniciante nesse assunto, descubra neste artigo o que é a gestão financeira, como ela funciona e as principais respostas para as suas dúvidas.

O que é a gestão financeira?

Como você deve imaginar, a gestão financeira cuida do setor financeiro de uma empresa. Dessa forma, podemos defini-la como um conjunto de métodos, processos e ações que permitem que a empresa planeje, controle e analise suas atividades financeiras. 

Toda empresa que busca crescimento e aumento em seus lucros sabe que a gestão financeira é a maneira mais eficiente para que isso ocorra.

Portanto, a gestão financeira fornece e possibilita recursos e práticas para que os profissionais do setor contábil da sua empresa analisem oprtunidades e cenários e tracem metas.

Como funciona a gestão financeira para pequenas empresas?

Por meio desse planejamento estratégico, a pequena empresa pode otimizar seus resultados e também como seus recursos serão utilizados.

No dia a dia, a gestão financeira significa eficiência na logística, em operações e em todas as frentes da empresa.

Os profissionais que cuidam da gestão financeira de uma empresa utilizam conhecimentos técnicos aprofundados para encontrar fatores de melhoria em toda a organização. Além disso, são esses profissionais responsáveis por administrar o dinheiro da empresa e seus bens.

Sendo assim, esses profissionais vão buscar alcançar objetivos financeiros da empresa.   Alguns que podemos citar são:

  • Redução de custos;
  • Objetivos produtivos;
  • Aumento nas vendas;
  • Potencializa o crescimento;
  • Melhora os lucros e investimentos;
  • Entre outros.

A gestão financeira não é uma tarefa simples, ela é complexa e requer muito conhecimento. Isso porque o controle de capital de uma empresa exige o uso de ferramentas tecnológicas, experiência e visão de negócio.

3 dicas de gestão financeira para pequenas empresas

Investir na gestão financeira de uma pequena empresa é o passo mais importante para que ela continue de portas abertas.

Sendo assim, essa gestão controla todo o capital que entra e sai da sua empresa para conquistar os melhores resultados em seu segmento.

Reunimos abaixo 3 dicas de como fazer a gestão financeira de pequenas empresas. Confira!

Separe suas contas

A primeira dica para uma gestão financeira eficiente é separar as contas pessoais das contas empresariais. 

Cobrir gastos pessoais com o caixa da empresa e vice-versa pode prejudicar diretamente a saúde financeira da sua empresa. 

Ao separar essas contas, você deve definir o pró-labore para controlar seus recebimentos e assim acompanhar entradas e saídas para que tudo fique mais organizado, sem que você precise acrescentar dinheiro do seu próprio bolso.

Para essa organização ser ainda mais completa, o fluxo de caixa deve ser controlado e os custos categorizados, além de realizar o monitoramento do desempenho financeiro e a conciliação bancária. 

Controle de fluxo de caixa

Fator essencial para uma boa gestão financeira é realizar o controle do fluxo de caixa. Sendo assim, você deve registrar todas as entradas e saídas para então contabilizar todo dinheiro que a sua empresa possui.

Além do mais, você deve realizar projeções de despesas e receitas de determinados períodos, considerando ao menos três meses para cada uma delas. Assim, o seu controle de fluxo de caixa se manterá organizado.

Outro ponto importante para a gestão financeira para pequenas empresas é criar estimativas do saldo de caixa para o futuro. Essa estimativa permite escolhas mais assertivas, planejamentos de investimentos e a garantia de que sua empresa não terá dívidas que não conseguirá pagar.

Classifique custos variáveis e fixos

A partir do controle do fluxo de caixa, você já pode classificar os custos fixos e variáveis do negócio.

O mapeamento de custos variáveis e fixos permite que você saiba quanto precisa gastar para que sua empresa funcione tranquilamente todo mês. Sendo assim, os custos fixos são aqueles que temos mensalmente, como aluguel de espaço e folha de pagamento, por exemplo.

Por outro lado, as variáveis são os custos a variar conforme a demanda. A compra de insumos e matéria-prima, conforme o aumento de vendas, entre outros.

Se você tem uma pequena empresa e precisa de uma contabilidade especializada em gestão financeira, entre em contato com a nossa equipe e descubra todas as vantagens de ter uma para o seu negócio!

Deixe seu comentário