Contabilidade para prestadores de serviços: como emitir nota fiscal eletrônica

A contabilidade para prestadores de serviços é essencial para a continuidade da atuação profissional desses empreendedores. Afinal, sem o controle ágil e eficaz da área contábil, não há como a prestação de serviços ser lucrativa.

Mais do que isso, é importante focar também na questão jurídica da coisa. Os prestadores de serviços têm uma série de obrigações a serem cumpridas e, no calor do dia a dia, pode ser difícil cuidar de todas.

Uma delas é a emissão de nota fiscal. Sem orientação, fica difícil para o prestador de serviços emitir a nota fiscal eletrônica adequadamente. Isso faz com que ele perca oportunidades de trabalhos, mas também fique vulnerável a sair de ação por causa de problemas jurídicos.

Para evitar todas as situações, é importante aprender como emitir nota fiscal eletrônica. Quer saber como faz? Siga a leitura até o final.

O que é nota fiscal eletrônica?

Uma Nota Fiscal é um documento de emissão obrigatória por parte de empresas que movimentam produtos ou serviços. Ela serve para criar uma espécie de “comprovante jurídico” de que tal produto existiu, foi vendido, quando foi vendido e por qual valor. Dessa forma, as empresas e o governo podem manter o monitoramento sobre o movimento econômico do país e calcular corretamente os impostos que devem ser pagos, além de servir como documento comprobatório de transações comerciais por parte da empresa, caso ela tenha que se defender na Justiça de alguma acusação, por exemplo.

Tendo isso em conta, podemos deduzir que a nota fiscal eletrônica é o mesmo documento, mas em formato digital. Essa dedução está correta. A vantagem da NFe (sigla que descreve a Nota Fiscal Eletrônica) é que ela agiliza e facilita a vida de empresas, profissionais autônomos, do governo e dos consumidores.

Isso porque ela é muito mais fácil de ser emitida, não consome papéis (o que é amigável ao meio ambiente), é fácil de ser conferida e consultada quando necessário. Por causa disso, a NFe vem sendo adotada cada vez mais rapidamente e substituindo a Nota Fiscal tradicional, em papel.

Quem é obrigado a emitir?

Agora que já entendemos o que é a nota fiscal eletrônica, é hora de falar sobre quem é obrigado a emiti-la. Todas as empresas são?

Bom, o assunto é complexo. Isso porque existem diversas camadas de interpretação dependendo da área de atuação, da região geográfica e outros fatores. Por exemplo, algumas cidades obrigam à emissão da Nota Fiscal, mas permitem que o cliente não seja identificado. Isso é bom para quem atua em áreas discretas.

No entanto, a regra geral é que todas as empresas precisam emitir nota fiscal eletrônica. Isso não significa que a regra seja a mesma para prestadores de serviço.

Precisamos esclarecer que há uma pequena diferença no assunto em relação à perspectiva jurídica e contábil. No entanto, não ser obrigado a emitir nota fiscal eletrônica não significa que a pessoa jurídica ou física não deva formalizar a sua receita. Deve, mas por outros caminhos.

Alguns prestadores de serviço, como advogados ou contadores, não precisam emitir a nota fiscal. No entanto, todos devem fazer a emissão da NFe, caso estejam trabalhando com outras empresas jurídicas, ou seja: se o cliente for uma outra empresa, então a emissão da Nota Fiscal é obrigatória, até mesmo para quem ainda é MEI.

Como emitir nota fiscal eletrônica?

A emissão da nota fiscal eletrônica deve ser feita através de um sistema digital disponibilizado pela prefeitura da sua cidade. Isso significa que a regra é diferente para cada município.

As regras da cidade de São Paulo são diferentes daquelas determinadas pela cidade de São Caetano do Sul, por exemplo, mesmo que elas façam fronteira uma com a outra. O mesmo vale para cidades de outros estados do Brasil.

Por isso, o prestador de serviço deve se encaminhar até a sua prefeitura para checar os procedimentos necessários para poder emitir a nota fiscal eletrônica.

O processo pode ser muito fácil e ser feito totalmente online ou pode ser mais burocrático, depende do município em questão.

No entanto, via de regra, o procedimento envolve um cadastro local de prestação de serviços, um alvará para poder atuar e uma chave digital que permita acessar o sistema e emitir a nota fiscal.

Como facilitar a contabilidade para prestadores de serviços?

A emissão de nota fiscal eletrônica é uma das facetas da contabilidade para prestadores de serviço. Além dela, existem outras muitas tarefas contábeis e jurídicas que um profissional liberal precisa executar, especialmente se ele contratar alguém.

Diante disso, é importante pensar em facilitar a vida contábil de quem presta serviços. Cada hora que não é gasta resolvendo pendências de contabilidade é uma hora extra de trabalho ou descanso, o que pode ser muito valioso no fim do mês.

A melhor maneira de fazer isso é contratar uma contabilidade para prestadores de serviços. Dessa forma, você tem o apoio de profissionais para facilitar a sua vida, garantir que tudo esteja em ordem e sem problemas jurídicos.

Ficou interessado? Então entre em contato para saber mais sobre o assunto!

Deixe seu comentário