Abertura de empresa para médicos: entenda como fazer

Entenda como fazer a abertura de empresas para médicos

Atualmente, o Brasil conta com praticamente 500 mil profissionais de saúde, com perspectiva desse número aumentar na ordem de quase 30 mil por ano em breve. Por isso, quem quer atuar na área, precisa saber como funciona a abertura de empresa para médicos.

Isso é importante pois ajuda o profissional médico a se destacar, conseguir abrir o próprio consultório ou trabalhar em outros, caso tenha o interesse.

Portanto, é importante aprender como fazer a abertura de empresa para médicos da melhor forma possível, evitando ter que pagar mais impostos do que o necessário. Quer saber como? Então siga a leitura do artigo abaixo!

CLT x Autônomo x CNPJ: qual caminho seguir para um médico?

O primeiro ponto que um médico recém-saído da faculdade e com registro no Conselho Federal de Medicina deve ter em mente é se irá trabalhar no formato CLT, como autônomo ou abrir uma empresa para prestar serviços.

A decisão dependerá do desejo do profissional de saúde, embora seja possível dizer que, em termos financeiros, abrir uma empresa para médicos é a melhor alternativa.

Isso porque o regime de CLT é muito agradável pela estabilidade profissional, mas também tem ganhos limitados. Se você trabalha via CLT em um hospital ou clínica, está limitado a ganhar o salário que é pago ali.

Trabalhar como autônomo ou abrir uma empresa permite que você preste serviços no seu próprio ritmo, o que pode gerar um faturamento maior no fim do mês.

No entanto, trabalhar via autônomo ou abrir uma empresa e obter um CNPJ para médicos faz com que você tenha alguns compromissos contábeis específicos e, provavelmente, tenha de contratar uma consultoria de contabilidade para ajudá-lo.

Para escolher entre trabalhar como autônomo ou ter uma empresa própria, é importante levar em consideração o peso tributário dessa situação.

Normalmente, o trabalho autônomo inclui a emissão de RPA, enquanto abrir uma empresa funciona de forma diferente. Na prática, isso pode ter algum impacto nas contratações que você pode ter, mas não deve ser algo de muito peso.

O verdadeiro impacto, no entanto, é o pagamento de tributos, especialmente o Imposto de Renda. No caso do autônomo, você terá de pagar o Imposto de Renda de Pessoa Física e, dependendo do faturamento, poderá facilmente chegar a alíquota máxima de 27,5%.

Porém, se optar em abrir uma empresa para médicos, poderá pagar bem menos do que isso ao escolher o regime tributário correto.

Como fazer a abertura de empresa para médicos?

Agora que já entendeu que vale a pena fazer a abertura de empresa para médicos, é hora de entender como realizar o processo na prática.

O mais recomendado é contar com uma consultoria especializada em abrir empresas para poder ajudar você a empreender e cuidar de toda a papelada necessária. Além de poupar tempo e trabalho, esse tipo de consultoria ajudará a escolher todas as opções mais adequadas financeiramente para a sua ocupação, de modo a gastar o menos possível na sua atuação.

Confira abaixo o passo a passo para abrir CNPJ de médico.

Porte da empresa

O primeiro elemento a ser definido é o porte da sua empresa. Você não poderá ser MEI (Microempreendedor Individual), pois a profissão de médico é regulamentada por sua própria legislação.

Sendo assim, suas opções são:

  • Microempresa (ME): faturamento máximo de R$360 mil anuais e até 9 funcionários;
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP): rendimento anual entre R$360 mil e R$4,8 milhões, podendo ter de 10 a 49 funcionários;
  • Empresa de Médio Porte: sem limite de faturamento anual, mas podendo ter de 50 a 99 funcionários.

Se você está começando agora, provavelmente deverá optar pela Microempresa, uma vez que não deverá ter um faturamento maior do que isso ou mais do que 9 funcionários.

Regime tributário

A seguir, deverá optar por um regime tributário. São três as opções:

  • Simples Nacional: faturamento máximo de R$4,8 milhões por ano e com algumas facilidades na hora de pagar os tributos;
  • Lucro Presumido: é para empresas que faturam até R$78 milhões e quer facilitar a cobrança dos tributos com base em um faturamento previsto para o ano;
  • Lucro Real: serve para qualquer tipo de faturamento e tem a cobrança de impostos em cima do valor recebido no ano.

Para escolher o melhor regime tributário, será necessário fazer as contas e conversar com um contador especializado para que ele possa explicar qual o melhor cenário para você.

Papelada

Em seguida, será necessário preparar todos os documentos específicos do seu negócio. Nesse caso, tudo dependerá do tipo de clínica que você pretende montar ou como vai desempenhar o seu papel.

Se o seu foco é apenas trabalhar prestando serviço para clínicas e consultórios, o procedimento é um; já se você pretende ter uma clínica própria, deverá se adequar às exigências municipais ou estaduais.

E aí, aprendeu como fazer a abertura de empresas para médicos? Como pôde ver, o processo pode ser um pouco complexo, mas costuma ser mais vantajoso do que trabalhar como autônomo.

Se precisar de ajuda para abrir o seu CNPJ e atuar como médico, então entre em contato com a nossa equipe e saiba como podemos ajudar nesse processo!

Deixe seu comentário

WhatsApp chat